sábado, 25 de março de 2017

Vendendo Meu Anel

Minha reação ao ler o título do post.

Olá, olá.

Com esse título digno de 'Praça é Nossa', gostaria de novamente dizer: se você tem algo que não usa, venda, doe, jogue fora. Não fique com tralhas - o que ocupa seu espaço pode ser o tesouro de outra pessoa. 

Só essa semana consegui vender no Enjoei um perfume, uma paleta de sombras e um anel. Coisas que eu tinha e não usava. Tirando as taxas cobradas pelo site, lucrei exatos 296,00 Temers. É muito? Não, na teoria. Na prática foi um puta lucro, já que eram tralhas. 

Eu me resignei a não comprar perfumes pelos próximos 2 anos e reduzir minhas paletas de sombra para 5 (e já é muito, mas aí eu sou maquiadora e muito esporadicamente estou pintando alguém, preciso de material). Jóias e bijuteria, então nem tão cedo... Fato é que entrei em 2017 com a resolução de comprar o mínimo possível de coisas de beleza/moda/estilo, comprando só o que de fato precisar. Isso nem é tanto por economia (mas claro que ajuda!) mas é por usar mais o que já tenho. Até o momento não estou me sentindo em abstinência nem nada. Redescobri umas blusinhas que tinha que nem usava e essa semana fui trabalhar de roupa "nova". 

Percebi que estava consumindo muito  esses itens femininos e com pouca qualidade. Então antes de consumir mais, vou consumir melhor o que já tenho. Faz sentido pra vocês? Pra mim tem feito e, de coração, não estou sentindo que é uma privação. 

Como vocês lidam com suas tralhas? 

17 comentários:

  1. Odeio tralhas. Já pago mais caro por coisas de qualidade que eu realmente precise pra não ter nada inútil.
    O brasileiro adora tralhas. Vou dar dois exemplos: cozinha e guarda-roupas.
    Os europeus tem muito poucas panelas e roupas... brasileiros tem toneladas de roupa e um monte de tralhas na cozinha, como se cada coisa exigisse um utensílio especial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, CF

      Eu ainda tenho umas poucas coisas para me desfazer, mas minha mãe e meu pai são dois ajuntadores de tralhas de marca maior. Você falou da cozinha e eu só posso pensar nas panelas e potes da minha casa, eles se procriam haha

      Um abraço!

      Excluir
  2. Quando vi o título pensei que se tratasse de outro anel, entrei pra ver se tinha fotos.
    Eu tenho uma política, só compro o que preciso e faço minhas coisas renderem o máximo possível. E quando não dá mais pra usar eu doou ou jogo fora.
    Eu não me apego a bens materiais, não uso mais passo pra frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ela mesmo descreveu nas primeiras linhas do post, o título do texto realmente tem um certo duplo sentido.
      Aliás Jacqueline cuidado com títulos ou posts que tenham algum duplo sentido, ou brincadeira desse tipo.
      A maioria dos que comentam aqui entendem, mas isso pode atrair visitantes indesejados e não me refiro ao anon 20:40.

      Excluir
    2. Olá, Anônimos!

      Agradeço as dicas, mas meu blog é muito insignificante para estar pelo Google, então os trocadilhos ainda estão de pé.

      Um abraço!

      Excluir
    3. 296 temers pelo anel de couro?
      Nada mal.
      O meu não vale nem cinco centavos, é daqueles de plástico.

      Excluir
  3. Boa. O que eu não uso mais anúncio no app da OLX. Esse mês tô tentando desapegar de algumas coisas, mas por serem um pouco caras as pessoas não querem comprar. Infelizmente as lojas parcelam, nos não. . .
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eintein.

      Tenta o Enjoei também, será outro canal para publicar o que está à venda.

      Um abraço!

      Excluir
  4. Nossa, acabei de fazer uma limpa aqui em casa e anunciar no OLX, venho ao computador e me deparo com o seu post rsrs...

    Ótima dica, além de levantar um dinheiro vc se desfaz das tralhas..


    Abs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, VC1KK!

      Coincidência, hein?

      Obrigada pela visita :)

      Excluir
  5. Nem me fale em tralhas...
    mas eu já venho há algum tempo diminuindo o consumo, o problema é efetivamente me livrar do que só ocupa espaço aqui.
    Perfume eu comprei um ano passado, em um free shop, mas ganhei dezenas de amostrinhas de uma amiga e vou usando esses para acabar logo com aqueles mini vidrinhos, hahah (e de quebra ainda descubro novos aromas para possíveis aquisições, quando meu perfume atual acabar (o que provavelmente levará 89289 anos)).
    Parei de comprar coisas de cabelo e corpo. Mas meu fraco são esmaltes, e as pessoas SABEM que gosto de esmaltes, então se não compro, acabo ganhando.
    Quero ver se no máximo mês que vem crio vergonha na cara e separo uma BOA quantidade da coleção para doar.

    No blog Valores Reais tem uma postagem em que ele fala sobre fazer as coisas gastarem: http://www.valoresreais.com/2016/03/07/fazendo-sete-coisas-gastarem-a-minha-lista-pessoal/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ryca!

      Esmaltes eu tinha váaarios, dei 90% do que tinha para uma manicure que costumava fazer minhas unhas (hoje quem faz sou eu mesma, só vou nela para ocasiões) para ela poder usar antes da validade vencer. Mulher acaba sempre amontoando alguma coisa: sapatos, bolsa, maquiagem, etc.

      Também sigo o Valores Reais, mas confesso que não me lembro de ter lido esse post, valeu a dica!

      Um abraço!

      Excluir
  6. carlosalberto-apracaenossa@sbt.com.br

    depois desse título já esta apta a uma vaga rsss

    Procuro sempre aplicar o minimalismo em tudo na vida, evito ao máximo coisas que terão pouca utilidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Coala!

      Isso aí, o caminho é esse mesmo. Uma pena que somos ensinados a fazer o contrário, mas precisamos sair da Matrix, né?

      Um abraço!

      Excluir
  7. Por que você preferiu usar o Enjoei ao invés do Mercado Livre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nerd!

      Acho a visibilidade do Enjoei maior. Nunca consegui vender nadinha no ML, no Enjoei já vendi mais de 20 itens.

      Um abraço!

      Excluir
    2. Que coisa hein! Eu já perdi a conta de tanto que eu já vendi no ML.

      Excluir

Não fale com os outros o que não gostaria que falassem com sua mãe.